Cistos e Nódulos

Nódulos sólidos e cistos benignos de mama

Os fibroadenomas são nódulos mamários sólidos e não cancerosos que ocorrem mais frequentemente em mulheres entre as idades de 15 e 35 anos. Ele pode parecer firme, liso, emborrachado ou duro e tem uma forma bem definida.

Normalmente indolor, os fibroadenomas podem parecer uma bolinha de gude, movendo-se facilmente sob a pele quando examinado. Esses nódulos variam em tamanho e podem aumentar ou diminuir por conta própria. Os fibroadenomas estão entre os nódulos mamários benignos (benignos) mais comuns em mulheres jovens. Você pode ter um ou muitos nódulos deste tipo em um ou ambos os seios.

Os fibroadenomas são nódulos mamários sólidos que geralmente são:

• Redondo com bordas distintas e suaves

• Móvel

• Firme ou emborrachado

• Ao examina-lo, ele não causa sensação de dor

Os cistos mamários simples são sacos cheios de líquido dentro da mama, que geralmente não são benignos. Você pode ter um ou muitos cistos mamários e eles podem acontecer em um ou ambos os seios, assim como os fibroadenomas. Um cisto mamário geralmente parece uma uva ou um balão cheio de água.

Os cistos não necessitam de tratamento, a menos que o cisto seja grande e doloroso ou desconfortável. Nesse caso, drenar o fluido de um cisto mamário pode aliviar os sintomas. Cistos mamários são comuns em mulheres antes da menopausa, entre 35 e 50 anos, mas podem ser encontrados em mulheres de qualquer idade.

Sinais e sintomas de um cisto de mama são muito parecidas com as dos fibroadenomas, porem ao exame físico eles são nódulos mais amolecidos e podem apresentar dor ao toque. Outra característica importante dos cistos é o fato de estarem ligados ao perido menstrual. Antes da menstruação parecem estar mais doloridos e maiores

Ter cistos mamários ou fibroadenomas não aumenta o risco de câncer de mama.

1. Quando ver um médico?

Em mulheres saudáveis, é comum, ao realizar o autoexame, você pode ter a sensação de ter vários nódulos. Isso pode estar relacionado a época em que você esta realizando o exame. Preferencialmente, o autoexame deve ser feito após a menstruação, quando as mamas estão menos inchadas e dolorosas. Você deve procurar uma consulta com seu médico se:

• Você detectar um novo nódulo na mama

• Você perceber alguma alteração em seus seios, que não existia anteriormente

• Um nódulo de mama que você já verificou antes cresceu ou mudou de outra forma

2. Causas

A causa dos fibroadenomas é desconhecida, mas eles podem estar relacionados aos hormônios reprodutivos, pois ocorrem mais frequentemente durante os anos reprodutivos, podendo se tornar maiores durante a gravidez ou com o uso de terapia hormonal e podem encolher após a menopausa, quando os níveis de hormônio diminuem.

Os cistos mamários se desenvolvem como resultado do acúmulo de líquido no interior das glândulas mamárias. Os especialistas também não sabem o que causa cistos mamários. Eles podem se desenvolver como resultado de alterações hormonais da menstruação mensal. Algumas evidências sugerem que o excesso de estrogênio no corpo, pode estimular o tecido mamário, e contribuir para os cistos.

3. Tipos de fibroadenomas

Além de fibroadenomas simples, existem:

• Fibroadenomas juvenis: é o tipo mais comum de nódulo mamário encontrado em meninas e adolescentes entre 10 e 18 anos de idade. Eles podem crescer muito, mas a maioria diminui com o tempo e alguns podem até desaparecem.

• Fibroadenomas gigantes: são nódulos superiores a 5 centímetros. Eles geralmente tem indicação de remoção, pois podem deformar a mama e incomodar a paciente.

• Tumor filódes: embora geralmente benignos, alguns tumores filódes podem se tornar cancerosos (malignos). Os tumores são como fibroadenomas, porém crescem de forma rápida e atingem dimensões grandes. Qualquer nódulo superior a 3 cm deve ser removido devido a suspeita de tumor filódes.

4. Diagnóstico

Durante um exame clínico das mamas, o seu médico avaliará as duas mamas quanto a possíveis nódulos, abaulamentos ou retrações de pele. Alguns fibroadenomas e cistos são pequenos demais para serem sentidos, e só podem ser descobertos em exames de imagem. Se você tem um nódulo que pode ser sentido, seu médico solicitará exames de imagem (mamografia ou ultrassonografia) e até mesmo uma biopsia, conforme sua idade e as características do nódulo.

5. Tratamento

Em muitos casos, fibroadenomas não necessitam de tratamento. No entanto, algumas mulheres escolhem a remoção cirúrgica para sua tranquilidade.

Com relação aos citos, nenhum tratamento é necessário se eles forem simples – aqueles que são cheios de líquido e não causam nenhum sintoma – que são confirmados na ultrassonografia da mama ou após uma aspiração por agulha fina.

Aspirativa por agulha fina para cistos

A aspiração por agulha fina pode diagnosticar e tratar um cisto mamário se o seu médico remover todo o fluido do cisto no momento do diagnóstico. Para alguns cistos mamários, no entanto, pode ser necessário que o fluido seja drenado mais de uma vez. Cistos recorrentes ou novos são comuns.

Acompanhamento clínico

Se seu médico tiver certeza razoável de que o nódulo mamário é um fibroadenoma – com base nos resultados do exame clínico das mamas, no exame de imagem e na biópsia – talvez você não precise de cirurgia. Esse acompanhamento deve ocorrer de 6 em 6 meses por 2 anos e após este período, anualmente com exames de imagem para detectar alterações na aparência ou no tamanho do nódulo. Se mais tarde você ficar preocupado com o fibroadenoma, pode reconsiderar a cirurgia para removê-lo.

Por que não realizar cirurgia?

• A cirurgia pode distorcer a forma e a textura da mama

• Fibroadenomas às vezes encolhem ou desaparecem por conta própria

• A mama pode apresentar vários fibroadenomas que não apresentam crescimento

Cirurgia

Seu médico pode recomendar cirurgia se um de seus testes – o exame clínico das mamas, um exame de imagem ou uma biópsia – for anormal ou se o fibroadenoma for grande (maior que 3 cm).

Cirurgia para remover um cisto de mama é necessária apenas em circunstâncias incomuns. A cirurgia pode ser considerada se um cisto de mama complexo – quando a paciente apresenta um cisto com conteúdo sólido em seu interior, por exemplo.

Considerações finais

Depois que um fibroadenoma é removido, é possível que um ou mais fibroadenomas novos se desenvolvam. Novos nódulos mamários precisam ser avaliados com uma mamografia, ultrassonografia e, possivelmente, biópsia – para determinar se o nódulo sólido é um fibroadenoma ou um câncer de mama.

Entre em contato conosco

Envie sua mensagem, dúvida, sugestão. Responderemos assim que possível.

Open chat
1
Olá, como posso te ajudar?