Miomas Uterinos

Miomas são tumores benignos que se desenvolvem dentro ou fora do útero da mulher. Às vezes, esses tumores se tornam bastante grandes e causam fortes dores abdominais e períodos menstruais intensos. Na maioria dos casos, eles não causam sinais ou sintomas. Os crescimentos são tipicamente benignos ou não cancerosos. De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde (NIH), cerca de 80% das mulheres os têm até os 50 anos. No entanto, a maioria das mulheres não apresenta sintomas e pode nunca saber que tem miomas.

Quais são os diferentes tipos de miomas?

O tipo de mioma que uma mulher desenvolve depende de sua localização no útero:

  • Miomas intramurais: são o tipo mais comum de mioma. Esses tipos aparecem dentro da parede muscular do útero. Miomas intramurais podem crescer e podem esticar seu útero, porém não causam dores nem sangramento menstrual aumentado
  • Miomas subserosos: se formam do lado de fora do seu útero.  Eles podem crescer o suficiente para causarem dores e distensão abdominal dependendo do seu tamanho.
  • Miomas pedunculados: são tumores subserosos que podem desenvolver uma base que suporta o tumor. Quando isso acontece, eles são conhecidos como miomas pedunculados.
  • Miomas submucosos: se desenvolvem na camada média do músculo, ou miométrio, do útero. Os tumores da submucosa não são tão comuns quanto os outros tipos, porém podem causar irregularidade menstrual associado a intenso sangramento

O que causam miomas?

Não está claro porque os miomas se desenvolvem, mas vários fatores podem influenciar sua formação, entre eles:

  • Hormônios: Estrogênio e progesterona são os hormônios produzidos pelos ovários. Eles são responsáveis pela  regeneração das camadas internas do útero  durante cada ciclo menstrual e podem estimular o crescimento de miomas.
  • História de família: Miomas podem correr na família. Se sua mãe, irmã ou avó tem um histórico dessa condição, você também pode desenvolvê-la.
  • Gravidez: Gravidez aumenta a produção de estrogênio e progesterona em seu corpo. Miomas podem se desenvolver e crescer rapidamente enquanto você está grávida.

Quais são os sintomas dos miomas?

Seus sintomas dependerão do número de nódulos que você tem, bem como de sua localização e tamanho. Por exemplo, miomas submucosos podem causar sangramento menstrual intenso e problemas para engravidar. Se seu nódulo é muito pequeno ou você está passando pela menopausa, você pode não ter nenhum sintoma. Miomas podem encolher durante e após a menopausa. Isso ocorre porque as mulheres que estão passando pela menopausa estão experimentando uma queda em seus níveis de estrogênio e progesterona, hormônios que estimulam o crescimento dos miomas.

Os sintomas de miomas podem incluir:

  • sangramento intenso entre ou durante seus períodos, incluindo coágulos sanguíneos
  • dor na pélvis ou parte inferior das costas
  • aumento das cólicas menstruais
  • dor durante a relação sexual
  • menstruação prolongada
  • pressão ou plenitude no abdome inferior
  • inchaço ou aumento do abdome

Como os miomas são diagnosticados?

Para um diagnóstico adequado, você precisa consultar um ginecologista para fazer um exame pélvico. Este exame  avalia o tamanho e a forma do seu útero e do seus miomas . Você também pode precisar de outros testes, que incluem:

Um ultrassonografia ondas sonoras de alta frequência para produzir imagens do seu útero em uma tela. Isso permitirá que seu médico veja suas estruturas internas e quaisquer miomas presentes.

A ressonância magnética é reservada geralmente para úteros extremamente volumosos ou que  necessitam de um planeamento cirúrgico mais detalhada, afim apenas de retirar os miomas e não o útero como um todo.

Como os miomas são tratados?

O seu médico irá desenvolver um plano de tratamento com base na sua idade, no tamanho dos seus miomas na sua saúde geral. Você pode receber uma combinação de tratamentos. Uma coisa importante que deve ser levada em conta quanto ao tratamento de miomas: eles só devem ser tratados se causarem sintomas ou estejam impedindo a mulher de engravidar.

Os tratamentos mais comuns para este sintoma são

  • Colocação um dispositivo intra-uterino (DIU) hormonal  afim de controlar o fluxo e as cólicas menstruais
  • analgésicos anti-inflamatórios
  • pílulas anticoncecionais de uso contínuo
  • Os agonistas do hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH),  realização a diminuição dos níveis de estrogênio e progesterona. Isso acabará por interromper a menstruação e diminuir os miomas. Este tipo de medicação tem uma indicação precisa: diminuir o tamanho dos miomas para que se conseguia fazer uma cirurgia conservadora. Esta medicação é geralmente utilizada de 3-6meses e logo em seguida a paciente deve operar, pois senão os miomas voltam a crescer
  • Cirurgia para remover miomas muito grandes ou múltiplos pode ser realizada. Isso é conhecido como miomectomia. A cirurgia pode ser realizada pelo modo convencional (laparotomia), mas também pode ser realizada por laparoscopia, usando algumas pequenas incisões nas quais se inserem instrumentos cirúrgicos e uma câmera. A principal indicação de realização de miomectomia é a preservação do útero apara que a paciente possa engravidar. Os miomas podem voltar a crescer após a cirurgia.

Se sua condição piorar, ou se nenhum outro tratamento funcionar, seu médico poderá fazer uma histerectomia (retirada do útero). No entanto, isso significa que você não poderá ter filhos no futuro.

Temas frequentes

Hpv e câncer de colo de útero

O papilomavírus humano (HPV) é uma infecção viral que é transmitida entre as pessoas através do contato pele a pele. Existem mais de 100 variedades de HPV, 40 das quais são passadas por contato sexual e podem afetar seus genitais, boca ou garganta.

SAIBA MAIS

Corrimento Vaginal

O corrimento vaginal é uma presença constante em mulheres que menstruam. Pode começar alguns meses antes de seu período começar na adolescência. Geralmente diminui após a menopausa. Ele é o modo como o corpo de uma mulher expele o fluido e células que não necessita mais.

SAIBA MAIS

Open chat
1
Olá, como posso te ajudar?